Quinta-feira, 9 de Abril de 2009

Vril, Haunebu e Viagem Interplanetária.



Vladimir Terziski


Uma das poucas referências que não consegui encontrar antes de escrever esta parte é um livro, provavelmente de 1993, chamado Close Encounters of the Kugelblitz Kind, por Vladimir Terziski. Terziski apareceu primeiro dentro ou ao redor daquele ano, reivindicando ser o "Presidente, Academia americana de Ciências Dissidentes, 10970 Ashton Ave. #310, Los Angeles, CA 90024, E.U.A.". Quando eu escrevi para a Academia pedindo por informação adicional, minha carta foi devolvida, a Academia não sendo conhecida no endereço. Ele também alega que ele é "um engenheiro e físico búlgaro, graduado Cum Laude do programa de Mestrado em Ciência da Universidade de Tokai em Tóquio em 1980. Serviu como pesquisador de energia solar, Academia Búlgara de Ciências, antes de imigrar para os EUA em 1984". [29]


Terziski parece, com uma pequena ajuda de Al Bielek do completamente infundado 'Projecto Montauk', ter introduzido uma veia completamente nova de material de 'UFOs nazis'. Ele também aparece em um dos livros da série do Projecto Montauk. É tão ultrajantemente incrível, improvável e destituído de evidência corroboradora que provou ser muito popular entre aqueles que acreditam em uma conspiração Illuminati, a Nova Ordem Mundial e as ligações entre nossos governantes e alienígenas Reptilianos. O último rastro que eu achei de Terziski é como um palestrante em uma reunião 'patriota' em 1998, mas a sua influência se mantém viva, criando uma história alternativa, revisada, na qual os nazis no fim ganharam.


Terziski descreve Renato Vesco como "o Wernher von Braun italiano, o cientista de pesquisa responsável pelo programa de Pesquisa e Desenvolvimento Especial da Força aérea italiana durante a guerra", o que diz muito sobre a qualidade de sua pesquisa. Entretanto, pesquisa realmente não é no que Terziski está (ou estava) engajado. Brad Steiger o cita como contando que...
"uma 'raça tutora alienígena' que começou a cooperar secretamente com certos cientistas alemães no fim dos anos 20 em bases subterrâneas e a introduzir seus conceitos de progresso filosófico, cultural, e tecnológico. . (ele) afirma que pesquisa de anti-gravidade começou nos anos vinte com a primeira nave híbrida de antigravidade circular, a RFZ-1, construída pela sociedade secreta Vril. Em 1942-43 uma série de máquinas de anti-gravidade culminaram na estação espacial gigante Andromeda de 350 pés de comprimento, em forma de charuto, que foi construída em antigos hangares Zepelim perto de Berlim pela E4, o braço de pesquisa e desenvolvimento da SS."



Ele também é citado (por Branton - veja abaixo) como fazendo comentários sobre o uso continuado de trabalho escravo por 'membros da S.S. puramente concebidos' que vivem no subterrâneo, conduzindo experiências genéticas que continuam aquelas da Segunda Guerra, em prosseguimento do "pacto Alemães-Nazis-Illuminati", que foi estabelecido "com as raças serpente muito anos antes que o governo híbrido 'secreto/convencional' o fizesse".
Nem o relato de Terziski das viagens a Lua ou Marte provaram ser tão incríveis quanto nós poderíamos esperar.

Ele diz
"Os alemães pousaram na Lua já em provavelmente 1942, utilizando o maior de seus foguetes-discos exoatmosféricos do tipo Miethe e Schriever. O foguete Miethe foi construído em diâmetros de 15 e 50 metros, e a turbina Walter que movia a nave Schriever projectada como um veículo de exploração interplanetária. Tinha um diâmetro de 60 metros, com 10 andares de compartimentos para tripulação, tendo 45 metros de altura. . . .


Desde seu primeiro dia de pouso na Lua os alemães começaram a perfurar e a escavar a superfície, e ao final da guerra havia uma pequena base de pesquisa nazista na Lua. O motor de energia livre de táquion do Haunibu tipos 1 e 2 foi usado depois de 1944 para levar pessoas, material e os primeiros robôs para o local de construção na Lua. Quando os russos e americanos pousaram em conjunto na Lua secretamente no começo dos anos cinqüenta com seus próprios discos, eles passaram sua primeira noite lá como convidados da.... base subterrânea nazi. . .


De acordo com os autores do documentário underground alemão da sociedade Thule (presumivelmente 'UFO Secrets of the Third Reich - KM), a única nave produzida do tipo de Haunibu-3 - o encouraçado de guerra naval de 74 metros de diâmetro - foi escolhido para a missão mais corajosa de todo século - a viagem para Marte. A nave tinha forma de disco, motores Andrômeda Táquion maiores e estava armada com quatro torres de arma de calibre naval grande triplo (três invertidas de cabeça para baixo e fixas do lado inferior da arte, e a quarta em cima dos compartimentos de tripulação).


Uma tripulação voluntária suicida de alemães e japoneses foi escolhida, porque todos sabiam que esta era uma viagem sem retorno. A grande intensidade dos campos eletro-magnetogravíticos e a qualidade inferior das ligas de metal usadas então para os elementos estruturais do motor, faziam com que o metal entrasse em fadiga e se tornasse muito frágil depois de alguns meses de funcionamento. O vôo para Marte partiu da Alemanha um mês antes do fim da guerra - em abril de 1945. . A mensagem de rádio com notícias misturadas foi recebida pelo centro de controle de espaço subterrâneo alemão em Neu Schwabenland e pela base de pesquisa deles na Lua." [32]


Em março de 2000 as naves Vril e Haunebu haviam se tornado reais em muitas mentes, sem contar a do autor da homepage de William Bacon/Relatório Disco Nórdico. Além do Feuerball e Kugelblitz, e criações variadas Schreiver, Belluzzo, Miethe e Habermohl, ele incluiu em sua lista 'Tipos de Aeronaves Discóides Alemãs relatadas 28 de janeiro de 2000' (actualizado em março de 2000)


Naves Electrogravíticas Baseadas em Física Actualmente Desconhecida.

1. Nave Original da Sociedade Vril. Dizem ser uma "máquina do tempo", passou por dois anos de experiência. Desmantelada no começo de 1924 (!) e transportada para Augsburg. Diz-se que o projeto havia sido baseado em informação canalizada de um suposto planeta orbitando a estrela de Aldebaran (Alfa Tauri). Disposição desconhecida

2. RFZ-1 (RFZ=runflugzeug=aeronave redonda). Disco criado na metade de 1934 pela Sociedade Vril. Acidentou-se em baixa altitude no primeiro teste.

3. RFZ-2. Completada ao término de 1934 pela Sociedade Vril. Comprimento era de 16 pés e foi a primeira com "direcção de impulso de campo magnético". Estava operacional em 1940 como vista em uma fotografia sobre um oceano, que dizem ser o Atlântico Sul.

4. RFZ-4. Uma nave de testes movida por hélices para estudar a aerodinâmica de uma nave em forma de disco. Associada com a Schutzstaffel (SS) unidade E4.

5. RFZ-5. Também conhecida como Haunebu I (nota: nebel=neblina ou fumaça). Voou em 08/1939. Diâmetro de 83 pés. Fotografia existe, diz-se ter sido tomada sobre Praga. Com uma tripulação de oito, diz-se ter alcançado 12.000 mph e a atmosfera superior. Afirma-se ter sido equipada com duas armas lasers (anacronismo aparente).

6. RFZ-6 (Haunebu II). Trabalho começou antes do fim de 1942. Várias formas, 85 pés a 100 pés em diâmetro e 30 a 36 pés de altura, foram produzidas. Uma velocidade de 3200 nós á atribuída, levando a capacidade do espaço próximo. Um plano mostra uma Arma de Raio Donar (!) em uma torre no lado inferior. Algumas tinham dormitórios. era dito que uma variante para o espaço tinha 234 pés de diâmetro. Pelo menos um desenho de corte lateral com dados sobrevive e mostra uma semelhança misteriosa a uma projeção ortográfica que foi feita das famosas fotografias de OVNI de Adamski e Darbishire.

7. Haunebu III. Uma nave discóide para o espaço exterior planejada pelo SS E4. Várias fotografias mostram variações de projeto. Mais de 400 pés em diâmetro. Um desenho de corte lateral com dados sobrevive. Segundo notícias, os EUA não encontraram nenhum. Um Haunebu IV também é informado8. Projeto Andromeda Uma grande nave planejada pelo SS E4 para viagem interstelar, mais de 100 toneladas de capacidade. 360 pés de comprimento


Outras Naves. Estes tipos podem ter combinado o que nós consideramos física conhecida e desconhecida actualmente. As naves Vril tinham de 20 a 40 pés em diâmetro. .1. RFZ7T. Trabalho começou em 1942 em uma nave discóide por Miethe, Acompanhado por Bellonzo e então Schreiver e Habermohl. Uma "nave leve confiável, funcional".2. Vril I. Uma nave de 36 pés de assento único, que foi armada e testada antes do fim de 1942. Voou 7000 mph de seu local de testes em Brandemburgo. Poderia mudar de direcção instantaneamente.3. Vril II. Um motor de ar-água no centro da nave girava rápidamente como um tornado, de acordo com o princípio de implosão de Schauberger, neutralizando a gravidade como com a nave Vril I. diâmetro também semelhante. Vril VII e Vril IX também relatadas.4. V7. Possivelmente numerada como uma das Vergeltungswaffen (armas de retaliação). Equipada com 12 motores a jato BMW. Alcançou 78,000 pés, depois 80,000 pés nos primeiros testes sobre o mar Báltico, 17/04/1945. Um domo parecido com vidro esférico cercado por uma asa giratória de lâminas de turbina".

publicado por Admin às 17:45
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.últ. comentários

Este link não funciona. Por favor, coloque um novo...
cria um novo link por favor
http://youtu.be/jb3FvmaWtRo
Meu sonho è ter sexo com ela...
Faço desde já uma declaração prévia: sou agnóstico...
Faço desde já uma declaração prévia: sou agnóstico...
Si quieren ver mas de ella visiten: http://bootyc...
adoro documentarios !!!show de bola esse blog !!!!...
eu saquei o jogo mas nao consigo jogar, ele foi te...
em 1º lugar, para os que tem o minimo de conhecime...
blogs SAPO

.subscrever feeds